A NEGAÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS HUMANOS ÀS POPULAÇÕES NEGRAS RURAIS NO LIVRO TORTO ARADO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25190/rec.v13i1.203

Palavras-chave:

Torto arado, Racialização, Literatura

Resumo

As construções históricas e literárias sobre as comunidades negras rurais do Brasil compõem o pano de fundo temático deste trabalho. Volta-se para a negação dos direitos humanos na experiência negra rural ao longo da sua história e pergunta-se pelos possíveis efeitos da circulação das imagens ofertadas pela narrativa literária analisada. Aqui, interessa discutir os efeitos sociais e de memória das novas imagens produzidas sobre os sujeitos pretos da roça a partir do romance Torto arado. Para tanto, alguns trechos do romance são interpretados à luz de referências teórico-metodológicas, como Walter Benjamin, Homi Bhabha e Bell Hooks. As discussões desenvolvidas procuram colaborar com a observação de possíveis transformações e transições no cenário racial brasileiro, resultado das disputas históricas construídas nos últimos anos. Foi possível considerar uma alteração/disputa nas representações históricas praticadas até então sobre as comunidades negras rurais. Transformação associada ao universo de modificações sociais provocadas por políticas afirmativas. Concluindo com a identificação de um movimento de questionamento e ressignificação das percepções sociais sobre as pessoas negras da roça.

Biografia do Autor

Diego Lino Silva Silva, Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Brasil

Mestre e Graduado em História pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Especialista em Gênero, Diversidade e Direitos Humanos pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (UNILAB) e, atualmente, doutorando em Educação e Contemporaneidade na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), onde é membro do Grupo de Pesquisas Educação, História, Cultura e Linguagem (GECEHL). 

Samuel Bernardo da Trindade, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB, Brasil

Mestre em Língua e Cultura pela  Universidade Federal da Bahia (UFBA/PPGLinC); Especialista em Metodologia de Ensino na Educação Superior; Especialista em Ensino à Distância; Licenciado em Letras/Português, Bacharel em Filosofia. Pesquisa  Análise do Discurso Francesa.

Paulo Cesar Alves Garcia, Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil

Doutorado (em andamento) em Bens Culturais e Projetos Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais da Fundação Getúlio Vargas (FGV); Mestre em Humanidades pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Humanidades da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (MIH/Unilab). Licenciado em História pela Faculdade Barretos (FB). Atuou como intercambista, nos EUA (entre 2008 e 2010), em Moçambique (em 2009) e no interior da Bahia (em 2010 e 2011), tendo desenvolvido projetos relacionados à educação comunitária e ao ensino de História e de línguas estrangeiras. Atualmente, desenvolve projetos educacionais voltados, especialmente, para a História da África e para o ensino de História focado em questões étnico-raciais nos ensinos fundamental, médio e superior. Possui experiência em Ensino de História e em elaboração de materiais didáticos para o ensino de Ciências Humanas. No campo da docência, leciona as disciplinas de História, Filosofia, Sociologia e Atualidades na educação básica e no ensino superior. No campo da pesquisa, desenvolve investigações sobre acervos históricos, representações sociais, racismo e branquitude em perspectiva interdisciplinar. Integra o Grupo de Pesquisa em Análise de Discurso Crítica: representações, ideologias e letramentos (GPADC/UECE/CNPq). É integrante dos conselhos editoriais das revistas África e Africanidades (ISSN 1983-2354) e Debates Insubmissos (ISSN 2595-2803). Também é membro da Associação Brasileira de Estudos Africanos.

Referências

BENJAMIN, W. Charles Baudelaire um lírico no auge do capitalismo. Tradução: José Martins Barbosa e Hemerson Alves Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989.

BHABHA, H. K. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2013.

CARNEIRO, A. S. A construção do outro como não-ser como fundamento do ser. 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

FRAGA FILHO, W. Encruzilhadas da liberdade: histórias de escravos e libertos na Bahia (1870-1910). Campinas: Unicamp, 2006.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUSMÃO, N. M. M. Terra de pretos, terra de mulheres: terra, mulher e raça num bairro rural negro. Brasília: Ministério da Cultura, 1996.

HOOKS, B. Olhares negros: raça e representação. São Paulo: Elefante, 2019.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 3, p. 621-626, 2012.

NASCIMENTO, A. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. São Paulo: Perspectivas, 2016.

NASCIMENTO, F. R. Viver por si: histórias de liberdade no agreste baiano oitocentista. 2012. 199 f. Dissertação (Mestrado em História Social) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2012.

SILVA, D. L. S. As senzalas da cidade: relações raciais entre negros roceiros (Bahia, 1940 – 1960). 2021. 231 f. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2021.

SODRÉ, M. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Rio de Janeiro: Imago; Salvador: Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2002.

VIEIRA JUNIOR, I. Torto arado. São Paulo: Todavia, 2019.

XAVIER, A. R. et al. Pesquisa em Educação: aspectos históricos e teórico-metodológicos. EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, v. 8, p. 1-19, 2021. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/4627. Acesso em: 20 fev. 2023.

Downloads

Publicado

18-06-2024

Como Citar

SILVA, D. L. S. .; TRINDADE, S. B. da .; GARCIA, P. C. A. .; XAVIER, A. R. A NEGAÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS HUMANOS ÀS POPULAÇÕES NEGRAS RURAIS NO LIVRO TORTO ARADO. Revista Expressão Católica, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 34–42, 2024. DOI: 10.25190/rec.v13i1.203. Disponível em: http://publicacoes.unicatolicaquixada.edu.br/index.php/rec/article/view/203. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de Revisão de Literatura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)