POBREZA MENSTRUAL E AS CONSEQUÊNCIAS À SAÚDE: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autores

  • Publicações Acadêmicas UNICATÓLICA
  • ELIANDERSON MARIANO GEMAQUE Centro Universitário Católica de Quixadá, UNICATÓLICA, Brasil
  • HILDERLÂNIA DE FREITAS LIMA Centro Universitário Católica de Quixadá, UNICATÓLICA, Brasil

Palavras-chave:

Pobreza menstrual, Saúde da mulher, Higiene

Resumo

Pobreza menstrual é o termo para pessoas sem acesso a itens básicos de higiene menstrual, infraestrutura como banheiros e informação sobre o manejo da higiene menstrual. No Brasil, mais de 4 milhões pessoas não têm acesso a itens mínimos de cuidados menstruais como água, sabonetes íntimos, absorventes e coletores menstruais, dentre essas, 700 mil vivem sem acesso a banheiro e/ou chuveiro em casa. A falta de políticas públicas voltadas para essa população minoritária, causam o uso de produtos ineficazes e que acarretam consequências significativas no organismo.

Downloads

Publicado

19-07-2023

Edição

Seção

Resumo